Covarde.

>> terça-feira, 16 de agosto de 2011

As vezes eu me sinto covarde. Minha melhor amiga me acompanhou na recuperação, e depois de ter chorado tanto ela se mostrou orgulhosa por eu me mostrar disposto e inclinado a me curar. Como dizer a ela então, que seus esforços foram em vão? Como chegar nela e dizer que sinto muito, mas a vida que eu quero pra mim é essa. Não há espaço pra comida até que eu alcance minha paz interior. Isso seria a maior decepção que eu posso dar a alguém, e eu não quero ser responsável pela tristeza de outras pessoas. Já fico me culpando demais, me condenando demais e me entopercendo demais. Triste comigo mesmo, pela dor que eu já causei, por tudo que eu posso causar e pela minha escolha (escolha?) de vida. Não posso, simplesmente abrir o jogo. Fiz isso uma vez e me arrependi. Ela se mostrou tão ocupada de mim, me levando ao consultório (sem nem deixar minha mãe desconfiar de nada...). E até chegou a sugerir fazer terapia de amigos duas vezes por semana. Iriamos ao shopping, ou outro lugar mais calmo, e conversariamos sobre a ana, e meus avanços. Eu disse a ela que não precisava mais de terapia, e que estava bem. Como eu ousaria mentir descaradamente outra vez a uma pessoa que estava se revelando um verdadeiro anjo na minha vida? É tão difícil e as vezes eu me sinto tão, tão covarde.

6 comentários:

Srtª Vihh 17 de agosto de 2011 10:05  

Querido,
uma honra ter sua visita ao meu blog, escreves tão bem, apesar de ser triste o assunto, você não pode se culpar por se sentir assim, eu sei que ela entenderá, as vezes os sentimentos sobrepoem a razão, ainda bem! Muita força, estou a seguir-te!
bjOus

Lola 17 de agosto de 2011 18:22  

Oii

Fico feliz que vc gosta do meu blog!! Eu tb gostei mt do seu a primeira vez q li. E volte sempre tá!!
Quanto a sua amiga,é realmente uma dádiva ter alguém assim,mas acho que nenhum amigo está preparado pra lidar com a Ana. Pq vc sabe como é,não é q a gente escolhe comer ou não comer,a gente se sente horrivel ao fazer isso,é como se perdesse o controle,vc sabe,mas as pessoas "normais" não entendem direito.É uma coisa meio que do espírito,não é?
Pense bastante e preserve a amizade,pois essa amiga te ama mesmo.
Se cuida *.*
BeeijOo'

Brittany 18 de agosto de 2011 17:21  

Olá,
Essa situação é realmente difícil, por mais que sofremos por passarmos por tudo isso nós ainda queremos, sentimos um certo orgulho em sofrer, isso nos faz sentir fortes e capazes de chegar onde queremos.
Mas isso machuca as pessoas que nos amam quando elas descobrem ou desconfiam, porém como ficamos se abrimos mão disso? Nós não ficamos bem, mas isso é realmente bom para nós?

Descomedida~ 18 de agosto de 2011 21:32  

Oi meu amor, obrigada pela visita. GOstei muito do seu blog.
E sei bem como vc se sente, de verdade.
Busca aquilo que te faz bem e te trás a paz.

beijos

Thalita 18 de agosto de 2011 23:52  
Este comentário foi removido pelo autor.
Thalita 18 de agosto de 2011 23:54  

Parece comigo, mas
diferente de ti jamais tive
ninguem que cuidasse de
mim, só estou com a ana
por realmente não ter
ninguem..
De valor a sua amiga, será
dificil encontrar alguem
como ela, sério.
Ao mesmo tempo que
tentamos parar sentimos
falta disso, desse controle,
de alcançar objetivos...
Faz o seguinte: aceite a
ajuda da sua amiga mas
diga q por ser uma doença
vc jamais a deixará. Peça
pra que ela não te deixe ir
muito além da tuas metas,
mas que continue cuidando
de ti e q continue com a
ana.
Dica de uma ana há 4 anos.
Seguindo ok??

Postar um comentário

  © Blogger template Werd by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP